Tati e Léo Publicado por anônimo em 25/03/2020 em Jovens

"Olá, sou o Paulo, 32 anos, sou casado há dez anos com a Tati, 30 anos, uma delícia de morena com 1, 70 de altura, olhos castanho escuros, um sorriso lindo, cabelos negros e compridos que quase chegam na bunda, e que bunda, deixa qualquer um louco."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Adoramos fantasias, adoro imaginá-la com outros homens e curto muito ouvir tanto suas fantasias com outros, como as experiências que ela teve na vida, não foram muitas mas isso tudo me deixa muito excitado.

Hoje vou contar uma de suas experiências de quando ela era ainda adolescente e ainda virgem.

Ela namorava um cara um pouco mais velho chamado Angelo, era apaixonada por ele, mas ele não dava o valor que ela merecia e a traía com frequência, em consequência se separavam direto. Numa dessas separações ela conheceu um rapaz, o Léo, começaram a ficar, aquela pegação de adolescente. Ele a beijava de uma forma que a deixava molhadinha de prazer. Certa vez foram a um churrasco em um sítio e lá acabaram encontrando o ex dela com outra, aquilo mexeu com ela pois ainda gostava dele. Com isso ela se recolheu a um dos quarto do sítio, Léo como era de se esperar, foi atrás. No quarto ele a acalmou e a consolou. Mais calma eles começaram a se pegar, se beijavam intensamente, o clima foi esquentando, as mãos de ambos começaram a passear pelos seus corpos. Léo acariciou seus peitinhos jovens e durinhos ainda por cima da blusinha e apertou com força sua bunda, ela gemeu de prazer. Ele começou a despi-la, começando pela blusinha de alcinha que ela usava sem sutiã, deixando a mostra seus peitinhos com os bicos rijos de prazer, beijou seu pescoço e foi descendo até chegar até eles, com a língua quente ele chupou aqueles mamilos com maestria a deixando ainda mais molhada, ela usava um short jeans que ele também tirava enquanto chupava os peitinhos dela e foi acariciando sua bucetinha por cima da calcinha, já não se segurando de prazer ela tirou a camisa e a calça dele, por cima da cueca apertou o pau dele e continuou o beijando. Ele tirou sua calcinha e com delicadeza e destreza começou a dedilhar seu grelinho, sua bucetinha estava tão molhada que chegou a escorrer pela sua perna. Nisso ela também tirou a cueca dele, deixando a mostra seu pau, que segundo ela tinha um tamanho médio, mas era grosso e rosado do jeito que ela gosta, e pra completar estava duro como rocha. Ela pegou meio sem jeito pois nunca tinha chegado tão longe, era virgem e inexperiente. Ela se deitou na cama, ele veio por cima e voltou a beijá-la e chupar seus peitinhos lindos, começou então a esfregar a cabeça do pau naquela bucetinha linda e virgem. Ela o agarrou pedindo pra ele meter logo e que queria senti-lo dentro dela. Do nada ele desistiu de tirar sua virgindade, pediu que ela se vestisse e que iria levá-la para casa, ela ficou sem entender o porquê ele jogou fora a chance de meter naquela bucetinha apertadinha.

Mais tarde ela descobriu que o Léo era primo do Angelo, e que ele fez isso pois não achava justo comer a namoradinha do primo por quem ela era apaixonada.

Até hoje ela imagina como teria sido transar com ele, e com o Angelo também, afinal de contas não foi nenhum dos dois que tirou sua virgindade. Mas esse é um assunto para outro conto.

Espero que tenha gostado, lembrando que essa é uma história real que minha adorável esposa viveu.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Jovens
Visualizações 18721
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 644
Tempo estimado de leitura: 3 minutos

Afiliados