Começando a desenvolver tesão por minha mãe Publicado por anônimo em 18/11/2022 em Auto satisfação

"Bom, tenho 19 anos, sou o caçula da família, tenho uma irmã mais velha.."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Minha irmã já tem a casa dela, moramos somente eu e minha mãe (pai mora em outro país por causa do trabalho). Meus pais casaram cedo, e mamãe logo engravidou (aos 19 minha irmã nasceu, com 28 eu nasci). Ela é uma mulher que se cuida; tem um belo corpo para a idade. Nada de exageros, não é cavalona da academia, mas se cuida. Sempre teve um bumbum de respeito, e as tetas ficaram realmente generosas com o silicone. Não costuma usar roupas chamativas, é discreta, mas as vezes acaba ousando um pouquinho, o que me deixava puto, com ciúmes (mas era só ciúmes de filho mesmo). Um vestido um pouco mais curto ou uma blusa um pouquinho decotada me deixavam enfurecido. Eu brigava com ela, mas nem me dava ouvidos. Saía assim mesmo (até porque não era nada de absurdo). Mas teve um dia, de ódio extremo, em que houve uma guinada na minha percepção por mamãe. Encontrei ela no shopping conforme combinamos. Ela tinha comprado roupas, e já estava usando um conjunto novo: uma saia um pouco curta (nem tanto) mas bem justa, e uma bata mais soltinha, com decote digamos...um pouco além do que deveria. Fiquei puto quando a vi com aquela roupa, mas ela nem me deu ouvidos. Então, fomos pra casa. Triste escolha. Era dia de semana, horário do Rush, e precisávamos pegar metrô, e depois, trem. Ficamos igual sardinha enlatada. No metrô, faltando umas 8 estações, entrou mais gente, e um cara ficou bem por trás da minha mãe, encoxando ela (tipo, mesmo que ele NÃO quisesse, tinha tanta gente no metrô que, inevitavelmente, a piroca dele iria encostar na minha mãe). Aquilo me deixou com ódio, pois eu estava vendo aquilo tudo e não poderia fazer nada. Depois, o vagão foi ficando mais vazio, até chegarmos à estação de trem, que também estava cheio, mas conseguimos ir sentados. Dava pra perceber como eu fui bufando de raiva pra casa. Chegando lá, discutimos um pouco e ela disse que não tinha culpa (mas ela não se mostrou muito incomodada com a encoxada). Me deitei e a imagem não saía da cabeça. Até que, não sei por que, imaginei ela se empinando e esfregando o rabo na pica do cara. O foda é que me deu tesão, e pensei nisso a noite toda. De manhã, acordei outra pessoa...rsrsrs... Minha mãe, como sempre, vestia camisola curta, de renda, não muito chamativa, mas sexy. Quando me viu, já foi falando que ia trocar de roupa para eu não reclamar. Minha reação imediata foi falar: ah, mãe, desculpa por ontem, tenho me comportado feito idiota. Estamos em casa, fica a vontade. Ela não entendeu nada, mas continuou com a camisola. De tarde, voltei ao shopping, coração acelerado, mas comprei calcinhas fio dental,camisolas curtas e mini saias para minha mãe. Estava doido para ver minha mãe vestida com elas. Chegou a noite, dei as roupas de presente, como um pedido de desculpas. Ela olhou as roupas, não entendeu muito, mas vestiu todas e me mostrou. Não sei se ela percebeu meu interesse, mas se mostrou bem a vontade se vestindo assim para mim. E eu elogiei e disse que ela poderia se vestir da maneira que quisesse. Ela riu e disse que estava bom. Então foi ao quarto, e botou uma antiga camisola de renda, meio transparente e larguinha; devia ser confortável, e era bem sexy. Ela percebeu várias vezes eu olhando pra ela, tentando ver a calcinha ou os peitos. Ela percebia, baixava a cabeça como se estivesse rindo, e só dizia baixinho: ai ai, menino, eu mereço, vê se pode...e continuava na mesma posição. Fomos dormir. No dia seguinte ela se mostrou bem a vontade em se vestir de maneira sexy em casa. Vou informando novos detalhes depois.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Visualizações 233
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 752
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Afiliados