Raabe, uma camgirl em minha vida Publicado por anônimo em 22/01/2018 em Auto satisfação

"Estava em uma segunda feira pela manhã em casa aproveitando as férias aqui no Paraná, como sempre acordei, tomei o café da manhã e liguei o computador para acompanhar as notícias do dia e checar as redes sociais."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Algo comum que muitos fazem, porém, com aquele tesão matutino que me persegue resolvi procurar um site que sempre entro com modelos camgirls que sempre são de extrema simpática e bom gosto. Não sou assinante de nenhum e tão pouco preciso pagar por sexo ou prazer, fisicamente não sou de se jogar fora digamos assim. 1m77, magro, ruivo, barbudo, olhos extremamente verdes, corpo legal e de certa forma bom de conversa. Mas o prazer sempre me move e como estava sozinho estava lá eu navegando no site. Após alguns minutos e vendo algumas modelos nada me chamou atenção, foi então que surgiu uma menina que eu jamais vi igual, seja na vida real ou na internet. Não era um nome comum, o nick estava como Raabe, me perguntei quem seria? Cliquei sobre seu perfil e notei que ela assim como eu era interessada não somente no sexo mas nas razões que levavam ao sexo também. Notei também, lendo seu perfil, que ela era uma pessoa extremamente positiva e aparentemente ótima pra se conversar, fiquei encantado, mas acima de tudo, o completo me chamou atenção. Raabe, com seus 23 anos despertou um desejo até então oculto, o de prazer e vontade de descobrir seus mistérios, imagine leitor uma menina de olhos grande (sou apaixonado por mulheres de olhos assim) extremamente azuis, pele branca, cabelos lisos negros contrastando com uma feição oriental mas sem perder o encanto dos olhos rutilos. Nada posso dizer além do seu corpo pois não tive a chance de ver, porém isso não importa! O importante é que essa pessoa mexeu comigo, certamente nada além de um sonho vai acontecer, mas o fato de saber que uma pessoa assim existe mexeu comigo. 

Sim, eu sei, está muito romantizado, cade o prazer? A sacanagem? A depravação do conto? Quem sabe em breve vai acontecer, Mas só posso dizer que escrevendo essas linhas consigo imaginar cada curva do seu corpo e como isso me excita, sinto meu branco e de cabeça rosada pau pulsando de tesão e babando ardendo por uma pessoa que possa apenas se esfolar enquanto mamo no seu seio sem parar arranhando suas costas, beijando lentamente sua boca, brincando com sua língua, mordendo seus lábios apenas esperando que a calcinha seja puxada para o lado a ponto de sentir ele pulsando ao passo que realizo todas as fantasias. 

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Visualizações 520
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 459
Tempo estimado de leitura: 2 minutos

Afiliados