Malu: Aproveitando o Momento Publicado por anônimo em 14/05/2019 em Confissões

"Quando a sorte muda repentinamente o negócio é aproveitar né."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Tudo aconteceu a algum tempo atrás quando havia acabado de me separar, terminado com um casamento de quase 20 anos e o que eu mais queria era curtir a vida, conhecer pessoas novas e transar muito sem compromisso e tirar o atraso e não queria ter um novo relacionamento serio tão cedo.

Uns 3 meses depois da minha separação, eu me mudei para uma cidade próxima e já tinha conhecido 2 pessoas e uma delas eu ainda mantinha no meu ciclo de transa e estava tudo do jeito que eu queria e num dia desses recebi um telefonema de um velho cliente ainda da época que era casada.

Eu já havia feito vários serviços para eles e por esse motivo eles me pediram mais um projeto e queriam falar comigo pessoalmente e assim que pude marquei um dia pra ir até eles.

Eles trabalhavam na Prefeitura local e pagava certinho e davam toda estrutura possível e assim no dia marcado peguei meu carro e fui pra la.

Estava um dia de muito calor e então coloquei uma saia jeans colada no meu quadril e com um babado que ia até próximo do joelho e uma camiseta polo com um decote generoso.

Quase 1 hora depois estava na Prefeitura e fui recebido por um velho amigo e que conhecia bem meu serviço e também meu ex marido e percebi que ele não tirava o olho da minha bunda e isso no começo me incomodei mas depois foi dando lugar a um desejo proibido para a ocasião.

Ele me levou até a sua Sala e pediu pra secretaria um café para nós e foi me explicando o que queria e assim fiz umas anotações e ao desviar o olhar percebi ele vidrado olhando meus seios e um volume entre suas pernas por cima da calça e me deu um tesão repentino e apenas sorri pra ele sem ele perceber que o tinha visto me olhando para não o deixar sem graça.

Ele era um Homem de pouco mais de 30 anos e era muito respeitado pelo seu trabalho na prefeitura e também era muito bonito e solteiro e quando era casada e morava ali sempre ouvia historias dele com as meninas da cidade e ele catava geral e diziam também que tinha um pau grande e transava muito e isso me deixou interessada em saber a verdade.

Durante algum tempo ficamos falando sobre o serviço e de quando eu entregaria um esboço pra ele e sempre que podia me cantava sutilmente e eu sempre discreta deixava rolar.

Aquele dia não rolou nada, mas fui pra casa esperançosa e não via a hora de poder voltar a revê-lo, o serviço era grande e levou pouco mais de uma semana pra eu poder voltar mas nesse período sempre estávamos falando pelo celular mas nada de comprometedor.

Chegado o dia marcado me arrumei para a ocasião, pois não queria ter uma decepção e assim me vesti pra chamar a sua atenção, coloquei uma minissaia jeans azul e por baixo uma micro calcinha preta de renda e uma blusinha com um zíper na transversal e sem sutiã pois a blusinha era bem colada no meu corpo e valorizava muito minhas curvas e bunda e pra completar uma sandália preta de tiras com salto alto.

Ao chegar na Prefeitura fui direto na sua Sala pois ele já estava me esperando e ao caminhar pelo corredor até sua sala tinha vários homens e todos ficaram me olhando e admirando meu corpo e eu me fazendo que nada via segui meu caminho de cabeça erguida.

Chegando na sua Sala ao me ver ele quase teve um troço, se levantou e foi ao meu encontro e logo em seguida fechou a porta e pediu pra mim se sentar numa cadeira próximo a mesa dele.

Eu comecei a mostrar o trabalho que tinha feito pra ele e assim que olhou todo o trabalho começou a elogiar meu serviço e depois a mim.

Suas insinuações foram me deixando mais a vontade, e eu estávamos ali com segundas intenções e depois de me encantar com suas palavras ele se levantou da sua cadeira e deu a volta e veio ao meu encontro.

Eu fui me levantar, mas ele se curvou segurando em meus braços e me fez sentar novamente e me deu um beijo ardente e cheio de excitação. 

Eu correspondi ao beijo e em seguida me pediu pra não fazer barulho, pois tinha pessoas do lado de fora da Sala mas assim foi logo pegando na minha bunda e me empurrando pra perto do seu corpo onde dava pra sentir seu pau duríssimo e aos beijos e caricias pelo meu corpo não resisti e apalpei seu pau por cima da calça e pude perceber que não era mentira as historias sobre seu pau grande, apertei ele com gosto e ele enfiou sua mão por de baixo da minha mini saia e apertava forte minha bunda e eu estava adorando tudo aquilo

Estávamos com o tesão a flor da pele e tudo acontecia sem fazer barulho nenhum e assim dava pra ouvir pessoas conversando do lado de fora.

Eu estava extasiada de tanto tesão e comecei a acariciá-lo passando as mãos em seus peitos e cabelos e ele insistia com as mãos na minha bunda na qual ele havia levantado minha mini saia até a altura da minha cintura deixando bem a mostra minha grande bunda.

Ele então me virou de costas pra ele e ficou roçando seu pau na minha bunda e sua mão apalpavam meus seios e eu pra deixá-lo mais louco empinava a bunda e dava uma leve rebolada levando ele ao limite.

Em seguida me virei e dei um beijo nele e já não aguentando mais de tesão abri o zíper da calça dele e tirei seu pau pra fora e ele parece que ficou um pouco incomodado com isso pois tinha medo de nos pegarem ali no ato.

Seu pau era grande e grosso e muito branco com a cabeça grande e rosada, o segurei firme com as duas mãos e olhando pra ele o elogiei devido o seu tamanho e então me abaixei e comecei chupando até onde minha garganta suportava, fiz isso umas 4 vezes até que ele me levantou e me pôs de costas pra ele e encaixou seu pau enorme no vão das minhas pernas e foi fazendo leves movimentos de vai e vem e sentir toda a extensão do seu pau era uma sensação incrível mas eu o queria tudo aquilo no lugar certo.

Algumas vezes ele tentou forçar a entrada por cima da calçinha e eu tinha certeza que ele iria me comer ali mesmo e eu coloquei minha mão por trás e indiquei a direção que seu pau tinha que tomar mas para o nosso desespero ouvimos vozes próximo da sala e paramos imediatamente e nos arrumamos como se nada tivesse acontecido.

Pouco antes ele tinha me convidado para ir a um Hotel próximo pra gente ficar mais a vontade e depois disso ele voltou a fazer a proposta e eu aceitei, pois estava louca de tesão e queria sentir seu enorme pau dentro da minha bocetinha.

Já estava próximo do horário do almoço e ele tinha que atender uma pessoa e depois estaria liberado o resto da tarde pra ficar comigo e esta pessoa já estava esperando pra ser atendida.

Peguei minhas pastas e sai, me sentei na sala do lado de fora e fiquei esperando ele atender a pessoa.

Esperei alguns minutos e logo a pessoa foi atendida e foi embora e ele saiu de dentro com uma maleta e pediu pra mim o acompanhar e saímos os dois dali como se nada tivesse acontecido, fomos até o estacionamento e ele falou que o Hotel era numa cidade próxima dali e que era pra mim o seguir com o meu carro pois ele não queria que as pessoas desconfiasse dele.

Dentro do meu carro no caminho fui pensando em como seria nossa transa e não via a hora de chegar no local que ele tinha falado.

Chegamos na cidade eu já conhecia e ele parou o carro próximo a uma praça e eu deixei o meu carro ali mesmo e me dirigi até o seu carro.

Dali até o Hotel era bem próximo e nossa conversa se baseava em sexo e como eu gostava de fazer e se fazia de tudo eu apenas sorri e disse que dentro das 4 paredes vale tudo e ele ficou louco e acelerou o carro pra chegar logo.

O Hotel era um prédio pequeno de 3 andares mas muito simples mas tudo bem limpinho e discreto, pegamos a chave e fomos de escada pois nosso quarto ficava no segundo andar e assim de mãos dadas subimos rapidinho.

Ao entrar no quarto tudo mudou, o quarto era simples com 2 camas de solteiro alguns moveis e um banheiro ao fundo, rapidamente ele me segurou pelos baços e me beijou gostoso e suas mão percorriam minha bunda e foi levantando minha mini saia até a cintura deixando a mostra minha bela bunda somente de calcinha.

Eu queria ver seu pau duro e fazer o reconhecimento de toda sua extensão e ele após retirar minha blusa tirou sua camisa com a minha ajuda e em seguida eu tirei sua cinta e abri seu zíper e pude admirar seu enorme pau grosso com veias querendo explodir.

Não pensei 2 vezes e o abocanhei mas pra minha decepção mal cabia na minha boca, devia ter uns 20cm até aquele momento da minha vida era o maior pau que eu já tinha visto, eu batia punheta pra ele e chupava toda sua extensão da cabeça até as bolas e ele tirou minha calcinha de lado e me cutucava com os dedos minha bocetinha que já estava toda melada de tesão.

Estava prestes a gozar no seu dedo quando ele foi me encaminhando até a cama e me sentou de frente pra ele e veio pra cima de mim ainda de calça, mas com o pau pra fora duro feito pedra e foi me beijando e retirando minha calcinha e desceu até minha bocetinha melada e começou a me chupar...

Era incrível o que ele fazia com a língua, ela percorria toda a extensão e parava dando um trato no meu clitóris me levando a gozar gostoso, mas ele não parou e continuava na mesma serie e foi ficando muito gostoso e percebi que não era só um gozo e sim um orgasmo e apertando sua cabeça tive o melhor orgasmo da minha vida pela sua língua.

Eu relaxei só um pouquinho e me levantei indo em direção ao seu pau, pois queria retribuir a chupada e comecei a fazer do melhor jeito que sei fazer e levando ele a loucura a ponto de quase gozar na minha boca então parei, pois eu queria aquele pau enorme e grosso dentro de mim de qualquer jeito.

Pra mim o melhor jeito era de 4 e assim parei e fui me posicionando e olhando para ele pedi pra ele vir me fuder com carinho pois seu pau era muito grande e ele sorriu e direcionou seu pau na entrada da minha boceta e eu um pouco apreensiva apenas empinei mais ainda a bunda e coloquei meu rosto na cama e pude sentir seu pau entrando e indo alargando minha boceta centímetro por centímetro e era incrível a sensação e logo seu pau estava todinho dentro e eu olhava pra trás pra ele o admirando e ele elogiava minha bunda e metia gostoso e em seguida num vai e vem cadenciado não resisti e gozei melando mais ainda seu pau e ele quase parou pra me ver se contorcendo e apertando o lençol da cama e gemendo muito.

Passado alguns segundos já estava pronta de novo ele retirou seu pau e deu um tapa na minha bunda e enterrou seu pau com tudo dentro da minha boceta e começou a fazer com força e rápido eu fiquei louca e gemia de prazer e rebolava pra ele e percebi que ele ia gozar e comecei a jogar minha bunda pra trás e em seguida ele começou a gozar e não parava mais de sair porra do seu pau inundando minha boceta daquele liquido quente e eu gozei também junto com ele de novo.

Ele esperou alguns segundos e retirou seu pau melado da minha boceta e se deitou do lado e eu vendo seu pau indo amolecendo e todo sujo de porra fui imediatamente limpar seu pau com minha boca sugando cada gota da sua porra.

Nos 2 estávamos extasiados com a transa e ficamos conversando um pouco até que me levantei e fui tomar banho pois minha boceta nunca tinha visto tanta porra dentro dela.

Em seguida ele foi tomar banho e eu fiquei nua na cama o esperando pra mais uma trepada gostosa.

Ele voltou só com a toalha tampando seu membro e se deitou ao meu lado, conversamos um pouco e eu sem cerimônia queria mais e fui pegando no seu pau ainda um pouco mole e fui chupando de leve até ficar duro e não caber mais dentro dela, então ele logo me deitou de frente eu abri bem as pernas pra ele que socou seu pau até o fundo da minha boceta me levando a loucura.

Como ele já tinha gozado pouco antes e passado aquela ansiedade estava mais tranquilo e ele conduzia a transa do jeito que ele queria e eu deixei ele aproveitar de mim e eu dele.

Ele queria de todas as posições e eu atendia seus pedidos e gozava em quase todas elas, era de ladinho, de 4, eu em cima, de frente ou de costas, em pé mas até que ele veio de novo de frente e segurou minhas pernas bem abertas não deixando eu reagir ficando presa nos seus braços ele entrou fundo como nunca tinha ido um pau até ali na minha boceta e seus movimentos fortes mas na mesma frequência me veio uma vontade grande de gritar de prazer pois dava pra sentir seu pau quase batendo no meu útero e ele estava adorando e seu rosto suado indicava que logo iria gozar e de repente comecei a sentir um prazer enorme entre minhas pernas que estavam todas abertas comecei a ter um Orgasmo e não parava era um atrás do outro me deixando até sem fôlego e ele percebendo meus Orgasmo Múltiplos pois eu gemia muito ele não resistiu e encheu minha boceta de porra mais uma vez.

A sensação era incrível como nunca tinha sentido daquele jeito, seu pau ainda dentro de mim deu pra sentir ele amolecendo mas ele não se levantou e me beijou gostoso e aos poucos ele levantou apenas o tronco e deixou seu pau mole ainda mais um pouquinho dentro da minha boceta toda melada da nossas porras.

Depois de muitos elogios ele saiu de cima de mim e se deitou do meu lado e eu do mesmo modo que tinha feito da primeira vez fui limpar seu pau mole, mas mesmo assim era difícil de por todo dentro na boca pois estava meio inchado pela transa e sem pressa deixei ele limpinho.

Logo depois tomamos um belo e demorado banho e nos despedimos até porque ele tinha que voltar ao trabalho e eu também, ele me levou até meu carro e me deu um beijo carinhoso e falou que queria me ver de novo e eu muito safada o peguei pelo rosto e disse que não via a hora da gente se encontrar novamente, ele sorriu e foi saindo calmamente olhando para trás e eu só olhando e já querendo mais.

Fiz a viagem de volta só pensando no próximo encontro e de como seria ter seu pau no meu cuzinho e se teria outro Orgasmo daquele jeito de novo e pra minha sorte aconteceu dias depois e essa nova historia eu contarei depois.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Confissões
Visualizações 379
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 3015
Tempo estimado de leitura: 15 minutos

Afiliados