Lucy e Dracula Publicado por www.relatoseroticos.es em 10/11/2015 em Controle da mente

" camisola. R n Você entende que eu estou fazendo, mas eu tenho que encontrá-lo. Para ele, esse homem misterioso que me chamou, me levando para encontrá-lo. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior
Este conto anônimo foi publicado originalmente em relatoseroticos.es. E foi traduzido automaticamente usando a tecnologia de traductor.es, pode conter erros de ortografia, erros gramaticais ou palavras não traduzidas do texto original.

< p > eu estou correndo no meio do jardim, mas tudo parece um sonho que eu estou vestindo uma camisola vermelha estranha, são apenas alguns exemplos. . alguns pedaç os de tecido quase transparente que revela mais do que cobre meus seios são quase que derrama sobre a parte superior e minhas pernas estão quase totalmente exposto, graç as a um corte vertical na camisola. < /p > < p & gt ; Eu não entendo o que estou fazendo, mas eu tenho que encontrá-lo, que o homem misterioso que me chamou, me levando para encontrar Eu não sei seu rosto, mas sua voz na minha cabeç a, chamando < ... /p > < p & gt ; .. No passado, eu encontrá-lo em pé no meio do jardim estende a mão para mim, não deveria se aproximar, mas eu não posso parar. < /p > < p > eu pegar sua mão é frio e um arrepio pelo meu corpo. < /p > < p > depositar um beijo na minha mão e depois a boca deslizou pelo meu braç o, colocando pequenos beijos sobre ele quando se trata de meu pescoç o, seus beijos tornar-se mais desesperada, a outra mão repousa sobre. a curva da minha volta e bate no meu corpo ao seu. Deixei escapar pequenos suspiros, sua mão ainda acariciendo minha bunda e boca atinge meu. ≪ /p > < P > apenas por um momento ele me olha, e seus olhos, perfurando-os com um lampejo de vermelho, eu me sinto assustado, mas depois ele me beija. Sua língua faz o seu caminho através dos meus lábios. O sabor é requintado. ≪ /p > < P > Sua mão desliza para baixo minhas pernas e seus dedos tocam a minha privacidade. I tentar impedi-lo, mas sua boca acesa no meu peito e luxúria me supera. ≪ /p > < p > Seus círculos língua traç o no meu mamilo, seus dedos são colocados em mim. Eu só posso gemer. ≪ /p > < P > Este chupar meus seios, acariciando e aprenda-os fortemente. E seus dedos estão jogando dentro. Minha virilha é completamente molhado. ≪ /p > < P > Quando eu sinto que vou explodir, para parar. Desta vez é o fôlego que eu sinto no meu pescoç o e, em seguida, meu ouvido. ≪ /p > < P > - Chupame < /p > < P > Ordenada. Nem mesmo falar sobre isso, mas eu estou de joelhos, desajustando suas calç as, acariciando dentro. ≪ /p > < P > Um grande corpo vem à vista, mas nunca tinha visto um presente parece ótimo. Eu levá-la em minhas mãos, e conduzi-lo em minha boca. Não é algo feito antes e ainda minha língua para fora para encontrá-lo. Lanbo-lo, brincar com ele, traç ando círculos em torno de sua ponta e, em seguida, introduzir na minha boca. É muito grande e há completo, levou-o para fora e eu tento novamente, sugando no processo. Eu escuto como roncando enquanto eu acelerar o ritmo da minha puff. Ele toma minha cabeç a por trás e me fez levantar a velocidade, enquanto os grunhidos, acho prazer. ≪ /p > < P > . - Parar < /p > < P > Ele diz e me levanta. Meu queixo dói, e me beija. Entrelaç ando a língua com a minha, em uma danç a hipnótica. ≪ /p > < P > Seus lábios deslizar para baixo do meu queixo, até o pescoç o. E de repente uma dor aguda para baixo, me faz perder o ar. ≪ /p > < P > Eu me sinto como um líquido quente através do meu corpo. Eu quero fugir, mas não pode. Ele me segurou e me guiará até um banco, onde eu deito e me deixar lá. ≪ /p > < P > Este lambendo o sangue que foi derramado, este sucç ão no meu peito. Até o meu umbigo, onde ele apresenta a língua e chegar à minha parte íntima apenas para fazer o mesmo. Minha respiraç ão é totalmente descontrolado, sua língua está jogando lá em baixo, e às vezes um pouco otrad às vezes morde a língua entre os meus passos se abre. ≪ /p > < P > O prazer que eu sinto é imensa, acelera sua velocidade. Eu choro e sentir que quebrou em pedaç os. O que ele me observa com um sorriso irônico nos lábios. Ele toma em suas mãos, seu pênis e direciona-lo para onde ele foi apenas um momento sua língua. E mais, ele me penetra. ≪ /p > < p > A sensaç ão de prazer e dor misturados. O pairando sobre mim e chupar meu pescoç o. Agora a dor supera o prazer. ≪ /p > < P > Eu não acho que eu posso suportar isso e é aí que eu comecei a sair, apenas para voltar a entrar. O atrito que isso causa é imenso prazer. Mantenha repetir este movimento como sua boca ainda chupando meu pescoç o. Mais rápido, mais forte, mais profundo. Eu posso mais e explodiu em prazer. ≪ /p > < P > E eu estou acordado em minha cama, os lenç óis estão molhados. E tudo parece que foi um sonho, mas eu ainda sinto a dor no meu pescoç o. ≪ /p > < /br >

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Visualizações 66
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 789
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Afiliados