Quando a boca tá sedenta de buceta Publicado por anônimo em 22/09/2017 em Fetiche

"Depois da jorrada de porra, a safada me disse pra esperar paradinho ali. Eu peguei uma toalha que estava próxima e perguntei se podia usar pra me limpar. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Tendo a confirmação, o fiz com a condição que ela me deixou antes de ir tomar banho: que eu só tirasse o excesso. 

Fiquei no sofá pelado e quando ela voltou já me viu começar a bater pra ela. Ela adorou aquilo e quando veio pra perto senti o cheiro do seu corpo, subtendendo que ela tinha lavado só os peitos. Ótimo, adoro cheiro forte de mulher! De calcinha e sutiã, chegou perto de mim e logo rolou um beijo e uma punheta pra mim... CLARO que eu queria retribuir aquele ato solidário (kkk), então tentei pegar na sua xoxota mas ela tirou de mim.

Não entendi na hora, mas logo saquei sua intenção de me fazer ficar completamente pirado antes que eu tivesse o direito de fazê-la gozar. Depois da punheta, ela me chupou. Caralho, ela tava me dando banho na base da sucção labial-lingual... minha rôla endurecia dentro do seu paladar... se ela ia me fazer gozar assim eu não sabia...MAS EU PRECISAVA TOCAR NELA.

"Deixa eu te tocar"
"Você quer seu puto?"
"Quero, porra"
"Quer mesmo??"
"Muito"
"Tem certeza??"
"Me dá agora, sua vagabunda, suas partes"

E comigo na boca virou o rabo pro meu lado encaixando um 69 lindo, que encaixou magicamente devido a nossa igual estatura. Ela tava de calcinha, o que me deixou louco de ódio. Dado momento, achei que ela não ia querer me dar, mas era só torturando minha testosterona. Esfregava a buceta com força na minha cara e - dizendo isso sem ego massageado - ela já estava molhada e bem. Em segundos meu rosto tava todo melado do mel do prequito da safada... eu cheirava ela e linguava mas porra... com um pano na frente tava foda.

Eu queria afastar a calcinha e mexer nela toda ali, mas minhas mãos tavam presas pela cadela. No dente, consegui puxar um pouco da calcinha mas não conseguia tirar assim, era acochada demais naquele rabo. Limitado, comecei a dar chupadas em suas coxas, o que a fez gemer. Percebi que ela parou um pouco no oral, o que entendi como ela estar se concentrando agora mais no seu prazer.

Ela me deu liberdade às mãos, e logo fui afastando a calcinha pra levar a boca ao sexo dela. Senti sua buceta piscando pra me receber e fui sem cerimônia, beijei a gordinha suada com gosto e de língua... E senti seu corpo enfraquecer pra minha boca. Que delícia sentir sua buceta tão cara! A vontade dar muito prazer a ela me desafiava mais ainda a linguar direitinho... Adoro cansar minha língua no grelo de uma puta gostosa e confiável como essa!

Eu lembrei da encoxada que dei nela no carro e pensei "essa safada gosta é de pressão!". Reverti o 69, indo pra cima e afundando o piru na boca daquela boqueteira profissa e ao tirar sua calcinha com agilidade tratei de arreganhá-la INTEIRA pra mim e cair de boca naquelas delícia celestiais. A partir daí também passei a chupar e lamber seu cu, que paquerava perigosamente com minha tara por sexo anal... Também apertava forte sua bunda e suas pernas e xingava Marina... Ela parecia uma fábrica de mel de tanto que lubrificava. Até pro cuzinho sua lubrificação escorria...

Minha língua tava dolorida, e tava muito gostosa, mas queria mel de muita quantidade. Queria mel direto da fonte!!! Massageei seu cuzinho enquanto colocava 2 dedinhos na buceta dela e sem sair daquele grelo delicioso e durinho levando uma surra da minha língua... Nisso ela tirou meu pau da boca e começamos a gemer gritando nos xingando muito até ela dar o que eu queria:

- Ahhhh, aiiiiii, aiiiii
- Essa buceta é minha, sua vadia
- É???? É sua é??? Aiiiiii
- É minha, quem tá fazendo ela gozar hein??
- Aiii você safado, vai seu cachorroooooo...... AAAAAHHHHH!!!!!!!!

Eu fiquei tão melado quanto dela com minha porra minutos atrás, que delícia de xoxota apertadinha... E ainda chegou lá com um dedinho enfiado no cu... Agora eu queria entrar nos dois!!!

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Fetiche
Visualizações 540
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 757
Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Afiliados