A primeira vez que comi a mãe do meu amigo Publicado por gabigol1998 em 22/07/2021 em Hétero: geral

"Foda gostosa com a mãe do meu amigo"

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Olá pessoal, vocês podem me conhecer como Gabigol, tenho 23 anos, sou do RJ e venho aqui compartilhar uma experiência que não sai da minha cabeça, eu transei com a mãe do meu amigo, e um detalhe é que ela é tia de uma ex namorada minha... Enfim, tudo começou ainda quando eu me relacionava com a minha ex, conheci a família dela e tals, e todos me acolheram de uma forma muito boa, com passar do tempo eu fui pegando intimidade com o primo dela que hoje é o meu melhor amigo, um detalhe é que ele não sabe que eu fiquei com a mãe dele e se souber deve ser capaz de me matar kkkkk, mas vamos lá, ao passar do tempo essa mãe do meu amigo começou a me acolher como um filho, eu dormia na casa deles, comia, passava finais de semana, essa proximidade toda com ela ocorria pelo fato da família deles morarem no mesmo quintal, minha ex morava em baixo da casa da tia, e conforme foram se passando dias e meses eu fui ganhando liberdade, uma certa noite, quando eu estava dormindo na casa do meu amigo, eu me levantei para ir ao banheiro e quando cruzei o corredor em direção ao banheiro, avistei uma cena que me deixou encantado, como eles são uma família humilde no quarto aonde a mãe dele dorme não tem uma porta, e pra ela ter um pouco de privacidade, colocou uma cortina, mas nessa noite a cortina tava meio aberta meio fechada, e quando eu olhei, ela tava deitada, sem roupa, com maior rabetão para o alto e aqueles peitões a amostra, aquilo me enlouqueceu, fui ao banheiro e logo voltei, com inúmeros pensamentos, fiquei ali parado na brecha entre a porta e cortina, e a pica já foi ficando dura, fiquei dali mesmo só observando ela e chamando no 5 contra 1, até que gozei e voltei a dormir, com o passar dos dias aquela cena não saia da minha cabeça e eu fiquei viciado em dormir na casa deles pq queria poder desfrutar daquela cena sempre, e continuei na mesma, até que comecei a ser mais ousado, entrava no quarto passava a mão nela, gozava em cima dela, cheirava suas calcinhas, eu estava completamente fiçurado nela, e por várias vezes ela quase me pegou passando a mão, ou lá com a pik na mão olhando pra ela, nesse tempo eu terminei com a minha ex mas mesmo assim continuava a frequentar lá por conta da minha amizade com a família da tia dela, e chegou um dia que eu não aguentava mais ficar só olhando e homenageando, eu tinha que tomar uma iniciativa, o não era certo, e comecei a ir em busca de um sim dela, era uma manhã de Natal, eu tinha passado a noite na rua bebendo, cheguei em casa muito louco, e quando estamos louco perdemos a vergonha e o medo kkk, peguei meu celular e comecei a escrever diversas mensagens a ela, dizendo que eu era louco por ela, que já não aguentava mais esconder aquilo, que ficava admirando ela e tals, escrevi isso tudo e fui dormir, já que isso ocorreu por volta de umas 7 e pouca da manhã, quando foi 11 horas eu acordei, bêbado ainda, e ela tinha me respondido, com uns kkkkk, dizendo que eu estava bêbado, que ela me considerava como um filho, que se o filho dela soubesse ia dar confusão, que ela tinha idade de ser minha mãe e tals e aquilo me deu uma frustrada, mas mesmo dizendo aquilo a ela, ela disse que eu podia continuar indo lá mas que não podia dar mole de ngm perceber que eu tinha interesse nele e tals, foi se passando os dias, os meses e continuei frequentando lá, mas já não dormia sempre, um belo dia eu enviei uma mensagem dizendo: "Se você soubesse a vontade que eu tenho de pegar você, você me dava só de pena", e ela se acabou de rir com aquilo, e eu comecei a sentir que ela tava me dando confiança para ir além, e fui conversando com ela e dizendo que tinha muita curiosidade de ficar com ela, que achava ela top, que era gamado nela e tals, até que um dia eu resolvi dormir lá, nesse dia ela tinha saído pra beber e eu fiquei lá com filho dela e tals, até que todos fomos dormir, deitei no sofá como de costume e fiquei lá olhando pro teto imaginando várias coisas, até que por volta de umas 2, para 3 horas ela chegou, ouvi os cachorros latindo e já sabia que era ela, fechei os olhos para fingir que estava dormindo, ela entrou na sala acendeu a luz, e viu que eu tava lá, eu fiquei naquela do olho meio aberto meio fechado, só observando fingindo dormir, até que ela foi se aproximando bem devagar, e colocou o rosto bem próximo do meu e ficou me olhando e eu sem saber oq fazer fiquei lá paradão fingindo dormir, ela não quis me incomodar e resolveu ir deitar, esperei ela ir, passou uns minutos eu não me contentei, peguei o celular para ver se ela estava on line, e ela estava, mandei uma mensagem pra ela e no instantâneo ela respondeu, e eu disse pra que ela fosse até a sala, no começo ela se negou, ficou com medo de alguém pegar nós dois, até que com muita insistência da minha parte ela respondeu um tá bom, e saiu do zap, e eu fiquei ali no sofá, o ambiente tava escuro, até que comecei a ouvir passos no corredor, e por incrível que pareça eu não acreditei que ela estava vindo, fiquei olhando pro corredor, qnd ela surgiu, meu irmão eu fiquei em êxtase, não acreditava no que via em minha frente, ela sem semi nua, com uma calcinha de renda vermelha, com aqueles peitos lindos a amostra, na mesma hora a piroca ficou dura igual uma pedra, ela veio na minha direção, e montou em cima de mim, e sussurrou no meu ouvido: "Tá pronto para matar sua curiosidade meu bb?" Eu parti para o ataque, comecei a beijar ela, e ela me beijava e sarrava a buceta na minha piroca, eu apertando aqueles peitos lindos, e chupava, e ela me xingando de filho da puta, gostoso, e eu fui ficando empolgado, qnd fico com tesão meu corpo pega fogo, ela passava a mão no meu peitoral e me falava: "nossa como você é gostoso, seu corpo pega fogo que delícia", depois dos amasso ela pegou minha mão e foi levando até a buceta dela, e perguntou se eu tava pronto pra ganhar leitinho dela na minha boca, ela tava meladinha, me deitou no sofá e sentou com a buceta na minha cara e me fez chupar ela toda, do cu até a xota, e ela se contorcia de prazer, querendo gemer alto mas não podia fazer barulho, depois de umas linguadas frenéticas, ela chegou ao orgasmo, e as pernas dela tremiam, e ela virava o olho e me dizia que era a melhor chupada que ela já tinha recebido, que eu era novinho mas chupava igual gente grande, assim que ela gozou ela se levantou, segurou na minha pik, e falou: "agora quem quer leitinho sou eu" aquilo foi foda, ela começou um boquete maravilhoso, e babava, cuspia, chupava, até que ela montou em mim e encaixou o garoto dentro dela, e começou a cavalgar, e eu sentia a buceta dela quente e melada, escorregando no meu pau, e eu querendo gemer mas não podia, até que ela se levantou, e disse pra eu me levantar, ela foi até o outro sofá, se enpinou toda, e falou: "me come de 4 seu gostoso" não pensei muito, abri aquele rabão e grudei nele igual cachorro, e socava e puxava cabelo, mordia as costas dela, até que não aguentei, puxei ela pelos cabelos, abaixei ela e falei: "Tá pronta pra tomar leite?" Ela sorriu e falou:"Vou tomar tudinho sem deixar cair uma gota" e eu esporrei com vontade, aquela gozada farta, de tanto tesão, até hoje eu tenho sonhos com essa foda

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Categoria Hétero: geral
Visualizações 322
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1550
Tempo estimado de leitura: 8 minutos

Afiliados