Desculpe, me atrasei Publicado por anônimo em 03/11/2019 em Hétero: geral

"Era um sábado a noite e nós saímos, fomos a uma hamburgueria e depois no cinema... "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Assim que chegamos no meu apartamento, entramos e sem esperar muito, já começamos a nos beijar e a despir um ao outro, ele beijava de forma ardente minha boca e meu pescoço enquanto as mãos habilmente tiraram minha camiseta, meu short jeans e a minha calcinha. Ele me pegou no colo e ainda me beijando fomos para o quarto. Fui posta na cama com meu macho em cima de mim, eu sentia seu pau duro contra o meu corpo e desejei ele dentro de mim, eu já estava tão molhada que entrou com facilidade, meu corpo estremecia a cada estocada e eu gemia de prazer. Depois me virei de bruço, e ele continuou a me foder com força, enquanto eu sentia a respiração dele na minha nuca. Depois de um tempo gozamos e fomos dormir abraçadinhos.

Na manhã seguinte, eu acordei antes dele. Peguei meu celular e vi que faltava cinco minutos para o despertador tocar. Desliguei ele, levantei com cuidado para não acordar o boy, fui na cozinha beber água, aproveitei para fazer logo o café e quando voltei para acordar ele, reparei em um volume debaixo do lençol. Me aproximei em silêncio, andando nas pontas dos pés e puxei o lençol para o lado e vi que o pau dele estava duro, olhei novamente para ver se ele ainda estava dormindo e quando conformei, subi na cama com cuidado e, como já havíamos feito outras vezes, comecei a chupar a piroca dele, olhando para ver quando ele acordasse. Minhas mãos acariciavam o peitoral e o abdômen dele. Depois de um curto tempo, ele começou a se agitar e assim que seus olhos abriram e olharam para baixo, eu lambi o pau dele da base até a cabeça, terminando em um sorriso e um bom dia.

-Bom dia - disse ele ainda sonolento e sorrindo.

Continuei a mamar, enquanto ele gemia baixinho me segurando pelo cabelo. Depois de alguns minutos, ele anunciou que ia gozar e não demorou muito, senti minha boca enchendo de porra quentinha. Engoli e fui beijando o corpo dele até chegar na boca. Michel me abraçou com uma mão, me prendendo a ele e com a outra, começou a brincar com a minha buceta, seus dedos acariciavam os lábios, vez ou outra um deles escorregava para dentro e quando já estavam bem babados, ele começou a estimular meu clitóris, fazendo eu gemer entre seus beijos. Ele continuou me masturbando até que eu não aguentei mais e assim que eu senti o pau dele duro novamente, sussurrei em seu ouvido:

-Fode a minha xota.

Prontamente ele atendeu ao meu pedido, ele veio pra cima de mim, e senti seu pau entrando na minha buceta e bombando com vontade. Prendi ele com as minhas pernas enquanto minhas mãos agarravam o lençol. Ele me fodia com força e velocidade até que finalmente eu gozei dando longos gemidos. Depois mudamos de posição, eu fui pra cima dele, me virei de costas e comecei a cavalgar. Michel me segurava pela cintura com uma mão enquanto a outra dava tapas dos dois lados da minha raba e quanto mais ele batia, mais eu rebolava. Não demorou muito tempo para gozarmos novamente e ele encher minha xota de porra.

Trocamos mais uns beijos e avisei que ia tomar banho, se eu fosse rápida, chegaria no encontro na hora marcada com minhas amigas. Antes de entrar no chuveiro, me olhei no espelho e vi que minha bunda estava vermelhinha dos tapas que eu ele deu. Assim que saí do banho, coloquei minha roupa, naquele dia escolhi um vestido branco florido e fui tomar café com Michel. Ele havia posto a mesa para nós e comemos enquanto conversávamos. Depois do café, voltaria para o meu quarto para colocar minha sandália e me maquiar, mas meus planos mudaram um pouquinho.

Michel se levantou antes de mim, e como ele estava só de cueca, vi novamente aquele volume maravilhoso e falei brincando:

-Nossa, já está assim de novo?

-É porque você fica muito gostosa nesse vestido! - respondeu sorrindo - Eu adoro te ver com ele.

-Então vem aqui ver mais perto.

Ele deu a volta na mesa e eu me levantei, olhávamos um para outro com paixão e fomos nos aproximando devagar, nos abraçamos e começamos a nos beijar lentamente, eu sentia as mãos dele firmes na minha cintura, a sua respiração lenta, seus lábios nos meus e esqueci, que eu precisava me apressar para não me atrasar. Depois ele me virou de costas para ele, ainda me abraçando, eu sentia seu pau duro contra a minha raba e instintivamente dei uma leve empinada nela, ele beijava meu pescoço e então falou ao meu ouvido:

-Você é linda - eu não soube o que responder, então ele continuou - inteligente e gostosa. Você é minha?

-Completamente sua - respondi enquanto sorria, ao sentir que ele voltou a beijar meu pescoço, fechei os olhos.

Não trocamos mais nenhuma palavra, eu apenas abaixei uma das alças do meu vestido, expondo um seio que ele começou a acariciar com uma mão enquanto a outra encontrava o caminho para dentro da minha calcinha. Eu gemia baixinho enquanto fazia movimentos instintivos de vai e vem com a cintura, então, levantei a parte de trás do meu vestido e abaixei a cueca dele, depois coloquei minhas mãos sobre a mesa, afastei as pernas e olhei para trás, ele entendeu o recado e no mesmo instante colocou o pau dele na entrada da minha buceta e foi enfiando bem devagar. Ele me segurou pela cintura e começou a bombar bem lentamente e foi aumentando a força e a velocidade gradativamente. Eu soltava pequenos gemidos de prazer enquanto sentia a rola do meu macho entrar e sair de mim.

Depois alguns minutos, ele tirou o pau dele de dentro de mim e o posicionou na entrada do meu cuzinho, ele sabe que eu não curto, mas eu não estava em condições de negar, então abri bem a minha bunda com as mãos enquanto ele colocava o pau dele dentro da minha raba. Levou algum tempo, mas quando ele conseguiu colocar até a metade, começou a fuder meu cuzinho bem devagar, quando eu já estava acostumada ele aumentou um pouco a velocidade enquanto eu me masturbava com uma mão. Não demorou muito ele gozou e tirou, com cuidado, o pau dele de dentro de mim e como eu não havia gozado ainda, ele começou a me foder com os dedos enquanto eu estimulava meu clitóris, depois de alguns minutos eu gozei.

Fui tomar um outro banho e trocar de roupa, já que meu vestido estava suado e babado com o meu mel. Coloquei uma saia preta e uma camiseta rosa claro, me maquiei e quando estava saindo, vi que já tinha passado da hora que eu tinha marcado com minhas amigas. Me despedi de Michel, chamei um Uber e assim que cheguei no local, pedi desculpas e disse que tinha ido dormir tarde e não ouvi o despertador. Fui informada que não fui a única a me atrasar e depois de muita risada, aproveitamos nosso dia.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Hétero: geral
Visualizações 2135
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1360
Tempo estimado de leitura: 7 minutos

Afiliados