Malu, Transando no Escritório da Pref Publicado por anônimo em 14/09/2019 em Hétero: geral

"á havia passado alguns dias desde a nossa primeira transa e eu ainda estava com aquilo na minha cabeça e sabia que logo iríamos nos encontrar e com certeza seria excitante. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Eu tinha feito alguns ajustes no trabalho e entrei em contato com ele para fazer a entrega e assim marcamos de nos encontrar na prefeitura.

Estava um dia quente, típico de verão, então caprichei no vestido decote v, ombros e costas a mostra porque era frente única, marcava minha cintura e a parte de baixo mais solta, rodada acima do joelho, mas em compensação seu tecido de malha e rodado me deixava muito a vontade, seu decote exibia meus seios fartos e pra completar meu salto alto e por fim uma minúscula calcinha somente pra dizer que estava usando algo por baixo.

Tinha horário marcado e não quis chegar atrasada então sai mais cedo pra evitar qualquer transtorno, pois queria que este dia fosse muito produtivo e excitante.

Cheguei à Prefeitura antes da hora marcada e pra minha sorte ele estava acabando de atender outro cliente e logo pude ser atendida.

A me ver no corredor ele olhou todo meu corpo e sorriu me pedindo pra entrar segurando na minha mão me levando para dentro do seu escritório e em seguida fechou a porta.

Ele se aproximou de mim e me deu um beijo e como a principio eu estava ali a trabalho fui logo mostrando para ele tudo o que ele tinha pedido para melhorar no projeto.

Depois de algum tempo de conversa sobre o trabalho ele ficou contente, aprovando o resultado do que eu tinha feito, convencida do bom trabalho arrumei as pastas e em seguida eu fui me levantar e ele veio ao meu encontro.

Ele deu a volta na mesa e me agarrou com vontade apertando meu corpo contra o seu e era apenas para que eu sentisse que estava de pau duro.

Eu já tinha ido com segundas intenções e retribui a sua insinuação e peguei no seu pau por cima da calça o fazendo delirar de tesão.

Na nossa primeira vez ele estava mais precavido mas dessa vez deu pra perceber que ele estava mais a vontade e muito mais afoito e isso me deu liberdade de arriscar um pouco mais e fui atacando sem pudor algum.

Ao mesmo tempo em que ele segurava nos meus peitos e apertava eu arranquei seu pau pra fora e me agachei e fui colocando na boca, dava pra ver claramente as veias do seu pau duríssimo e parecia que iria explodir, eu acariciava todo sua extensão e o elogiava pela sua grossura e tamanho deixando ele eufórico e com mais tesão ainda.

Quando já estava com ele na minha boca e fazendo leves movimentos com a língua ele me pegou pelos braços me levantando e me colocou sentada na sua mesa de frente pra ele com as pernas abertas e com uma das mãos ele tirou minha calçinha de lado e com a outra mão segurando no seu enorme pau foi aproximando da entrada da minha bocetinha e nessa hora minha adrenalina subiu ao extremo, pois a qualquer momento poderiam nos pegar ali transando, mas mesmo assim eu queria provar ele ali naquele local e quando percebi seu pau estava entrando facilmente.

Ele olhava fixamente em meus olhos sem dizer uma única palavra e seu pau entrando cada vez mais profundo e eu sentindo toda aquela vara me arrombando de prazer o que eu mais queria era gemer, mas me segurava, pois não poderíamos fazer barulho algum.

Numa estocada seu pau chegou no limite e assim começou um vai e vem gostoso mas assim que começou os movimentos meu corpo acompanhou seu ritmo facilitando e encaixando melhor a penetração mas a mesa começou a fazer barulho, com receio ele parou e puxou sua cadeira que estava próximo e me fez ficar de 4 nela.

Sua cadeira era típica de escritório, almofadada grande com braços e rodinhas, assim me apoiei os joelhos no assento empinando a bunda pra ele e levantei meu vestido deixando minha bunda expostas pra ele e olhando pra trás observando sua reação, ele segurou em um dos braços da cadeira e a outra mão direcionou seu pau pra dentro da minha bocetinha toda molhada.

Eu não resisti, pois essa posição me faz gozar muito e com leves reboladas fui ao delírio gozando gostoso no vai e vem do seu pau bem no fundo da minha bocetinha.

Ele percebendo que tinha gozado aumentou a velocidade, mas ao mesmo tempo a cadeira fazia um barulho e não parava no lugar e ele sem retirar seu pau de dentro da minha bocetinha me fez levantar da cadeira e me colocou apoiada na mesa abaixando meu rosto na mesa ficando com os peitos sobre a mesa e a bunda empinada , praticamente de 4 pra ele.

Eu apenas segurava na mesa e empinava minha bunda pra ele meter mais profundo eu sabia que logo ele iria gozar e então comecei a jogar minha bunda de encontro ao seu pau, ele segurou firme na minha cintura e socava forte até com um pouco de violência, eu olhava pra trás vendo sua performance indicando que ele iria gozar logo então relaxei e chegamos ao gozo juntinhos fazendo nossos corpos estremecer de luxuria e prazer.

Depois que esvaziou toda sua porra na minha bocetinha deixando ele toda melada rapidamente ele saiu de trás de mim e já foi colocando seu pau meio mole pra dentro da calça e eu ainda com as pernas bambas acertei minha calçinha e arrumei meu vestido e fui pra cadeira do outro lado da mesa arrumando o cabelo e limpando o suor do rosto com um lenço umedecido que ele me deu.

Passado a nossa euforia começamos a rir um do outro e falando da loucura que acabávamos de fazer, tinha sido tudo muito rápido, mas foi muito gostoso.

Alguns minutos depois nossa adrenalina ainda estava ligada e nosso tesão voltou no mesmo nível e ele achou melhor nos irmos pra um Motel e assim decidimos sair dali rapidamente e ir logo pra lá.

Ele fechou o escritório e disse a secretária que só voltaria mais tarde depois do almoço e assim saímos e ele foi no seu carro e eu o segui até o Motel.

No Motel ficamos bem mais a vontade, pois poderia fazer todo o barulho possível que ninguém iria nos atrapalhar, fizemos de tudo e de todas as posições possíveis e com um pouco de cuidado e calma dele, fizemos um Anal gostoso, me fazendo ter um orgasmo fabuloso e ele finalizando enchendo meu cuzinho de porra, mas com certeza essa será outra historia pra se contar depois.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Hétero: geral
Visualizações 127
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1224
Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Afiliados