Namorada deu para o cara do shopping Publicado por anônimo em 22/07/2021 em Infidelidade

"A Gisele é uma morena fantástica de 1, 65, cabelos castanhos escuros, com uma bunda arrebitada que chama atenção dos machos e com belos seios e, quando está com um decote avantajado, chama mais atenção ainda. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Certa vez, estávamos num shopping, almoçando na praça de alimentação, e um carinha, atendente de um restaurante, chamou a atenção da minha amada, que só comentou comigo que havia achado o rapaz simpático. Eu disse para que ela fosse até o rapaz pedir seu telefone, mas ela achou melhor não.

Passou-se uma semana, fomos ao shopping para a Gisele para trocar uma roupa numa loja que havia comprado, quando saímos da loja, damos de cara com o rapaz do restaurante do outro dia em que estávamos almoçando. Eles se esbarraram e a minha amada pediu desculpas, o mesmo fez o rapaz. Ele nos convidou para almoçar no restaurante em que trabalha e aceitamos.

No caminho, a Gisele começou a puxar assunto com o rapaz, Renato o nome dele, e ele sempre muito atencioso, mas respeitando-a por eu estar ao lado dela, foi muito gentil e conversou com ela. Nisso, meu telefone tocou e eu precisei atender, era uma urgência de trabalho e tive que ir ao caixa eletrônico fazer um pagamento para um fornecedor. Deixei a Gisele sozinha com o Renato, também para ver se ela se animaria e acabaria combinando de encontrar o rapaz algum outro dia.

Quando voltei para a minha namorada, almoçamos no restaurante em que o Renato trabalha, nos despedimos dele após terminar a refeição e fomos para casa. No caminho, Gisele me confidenciou algo que me deixou excitado e ao mesmo tempo surpreso.
- Amor, você não sabe, o Renato deu em cima de mim quando estávamos sozinhos. Ele quer sair comigo rs - disse ela.

Eu já fiquei logo animado. - Mas você gostou dele, amor? Acha que vão se encontrar? - Pra quê fui perguntar isso... - Você está louco? Jamais vou sair com outro homem, isso é muito estranho e errado, Lucas.

Passou-se um mês, a Gisele foi ao shopping com uma amiga para ir ao cinema. Sempre fui muito tranquilo, não vejo problemas em minha namorada sair com suas amigas e amigos, mesmo os homens. Quando ela chegou em casa, disse que sua amiga Júlia havia lhe convidado para uma balada.

As duas foram e curtiram muito a balada, disse para minha namorada curtir bastante a noite e dançar muito na casa noturna. Combinamos que eu iria buscá-las de carro ou então elas chamariam um Uber e dormiriam na casa da Júlia.

Lá pelas 3: 45 da madrugada, a Gisele me liga dizendo que encontrou o Renato na balada. Meu coração já ficou a mil, imaginando que ela estaria indo pra casa dele ou para um motel. Minha excitação aumentou quando a Gisele me disse que os dois estavam bêbados e haviam se beijado.
- Amor, agora não tem mais volta. Você quer sua namoradinha te fazendo de corno, né? Então é o que você terá!, Disse ela.

De acordo com a minha namorada, os dois pegaram um Uber e foram para um motel. Chegando no local, os dois já foram se beijando, ao entrar no quarto. Ficaram sem roupas rapidamente e começaram a trocar carícias.

- Me deixa ver esse pica, quero ela todinha na minha boca -, disse Gisele. E logo começou a sugar o pau do Renato. - AAAAAAHHHH, isso sua puta, chupa gostoso meu pau, vai! O cara urrava de prazer e quase já estava gozando.

Em poucos minutos, Gisele me ligou e colocou no viva-voz. Pude ouvir seus gritos de prazer sendo chupada na bucetinha. - Vai, gostoso, suga minha xana, seu safado.

Meu pau já estralava de tão duro e comecei a punhetar sem parar!
- Quero ser comida agora, me come, Renato! Sem pensar duas vezes, o cara começou a pincelar a buceta da Gisele devagar e foi aumentando aos poucos.
- Isso, mete, enfia esse pau grande na minha buceta, na buceta de uma mulher comprometida, vai!!!

Rapidamente o Renato gozou e os dois foram tomar banho. Chegando ao banheiro, começaram a trocar carícias e logo ele estava de pau duro de novo. Os dois transaram em pé com o chuveiro ligado enquanto a hidro estava enchendo.

Renato colocou Gisele sentada em cima da pia e chupou sua buceta.
- AAAAAAHHHH, vai, mete a língua na bucetinha da namorada de outro, seu gostoso.
Molhadinha, Gisele pediu para ele enfiar de novo e assim aconteceu.
- Vou te comer muito ainda, sua piranha, você gosta de dar pra outro, não é mesmo?! Disse o amante da minha amada.

Após isso, Gisele desligou o celular pois já estava sem bateria e continuou a transar com o Renato. No dia seguinte, já em casa, ela me confidenciou todos os detalhes da transa que rolou a noite toda! Como todo corno de respeito, lambi toda a porra da calcinha e buceta da minha putinha sadada!

Ela me disse que pegou o telefone do Renato para marcarem mais vezes de transarem mais vezes. Agora a Gisele é uma puta safada, que já transou com um colega de trabalho na festa da empresa, no banheiro da balada com uma garota e um cara, além de fuder com o cara da academia. Eu já participei de algumas de suas transas, mas outras ela prefere ir somente com a pessoa que vai transar.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Infidelidade
Visualizações 241
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 976
Tempo estimado de leitura: 5 minutos

Afiliados