Estudos, fotos e sexo Publicado por anônimo em 23/09/2020 em Lésbica

"Passando a semana alternando entre trabalho e faculdade, Isabel tem dificuldades em estudar em casa. Lhe sobram os dias de folga que não são muitos."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Para compensar o pouco tempo, estuda com as amigas sempre que pode. Combinou com a Helena de estudarem juntos em um desses dias de folga.

Helena mora no segundo andar de um dos casarões do Bairro Velho. A linda ruiva tinha cabelos longos que iam até a cintura e um corpo com curvas muita generosas. Estava em casa e bem à vontade vestindo uma blusa justa, decotada, expondo parte de seus seios fartos. O short deixava as pernas grossas de fora se ajustando a sua bunda.

De manhã cedo Helena recebeu Isabel, que vestia um short jeans bem justo na sua bunda e uma blusa de banda de rock. As duas se cumprimentaram e entraram. Se sentaram a mesa pegaram livros e notebooks e passaram a estudar. Estudaram por horas, almoçaram juntas e estudaram um pouco mais. Passaram toda a matéria e ficaram mais à vontade. Conversaram sobre tudo como boas amigas sempre fazem. Helena sempre gosta de ouvir as histórias curiosas sobre as clientes da sex shop. Se surpreendeu ao ouvir as histórias sobre Teresa e Berenice e depois sobre Amanda e Carlos. Helena se excitou ao ouvir aquelas histórias todas pois não imaginava que a amiga vivia aventuras tão intensas.

A conversa seguiu até Isabel perguntar sobre a máquina fotográfica em cima da mesa. Helena é fotografa amadora e consegue alguns trabalhos nessa área. A pedido de Isabel, a ruiva mostrou como a máquina funcionava.

— Nesse horário a luz que entra aqui é perfeita para fotografar. — comentou Helena

—Deixa eu tirar umas fotos suas então. — pediu Isabel

— Claro!

Helena se levantou e buscou um lugar onde a luz ficasse melhor.

— Agora você vai me dirigir. Como eu fico? — perguntou Helena. Isabel ficou olhando, pensando na foto que iria tirar. Pegou um batom e ofereceu a amiga.

— Boa ideia— diz Helena. A ruiva passou o batom nos lábios deixando-os bem vermelhos.

Isabel pediu para Helena se sentar no chão com as pernas cruzadas virando o rosto para o lado. A ruiva seguiu as instruções e Isabel tirou uma foto a distância e depois tirou outra mais perto.

— Ficou ótima Isabel! Você sabe tirar uma boa foto. — comentou Helena olhando a primeira foto.— A ideia do batom foi perfeita. — Continuou vendo como o vermelho de seu cabelo e o batom nos lábios se realçavam com as suas peles brancas. — Olha, essa aqui ficou boa também. — Prosseguiu olhando a segunda foto. O enquadramento se limitava a região entre a boca e o decote.

— Ficou sensual né? — comentou Isabel com seu sorriso mais entusiasmado.

—Ficou mesmo.

— Deixa eu tirar mais assim.

Isabel tirou mais algumas fotos, no mesmo estilo que a primeira, mas com pequenas variações. A pedido da amiga, Helena fez expressões com a boca aberta, sorrindo, com o cabelo preso.

— Agora morde os lábios— pediu Isabel.

Helena sentiu uma certa malícia nesse pedido, mas o fez mesmo assim. Mas desta vez, mordeu os lábios olhando direto para a fotógrafa, em uma leve insinuação.

— Ficou lindo! —Diz Isabel empolgada olhando as fotos. — Você deveria ser modelo, fazer ensaios sensuais. É tão linda. — Continuou deixando as bochechas de Helena quase da mesma cor do cabelo.

— Obrigada! Eu gosto de tirar fotos! Já fotografei ensaios sensuais, sabia? — respondeu Helena, atraindo a atenção de sua amiga.

Animada, Isabel pediu para que tirasse fotos suas. Helena não resistiu àquele sorriso e pegou a máquina. Pediu para Isabel se deitar jogando as pernas para o alto. A pose destacou as coxas grossas dela. A amiga adorou e pediu fotos mais ousadas. A pedido de Helena, Isabel encostou de costas na parede e abriu os botões do short e abriu o zíper. Deixou os botões abertos para a calcinha aparecer. Antes de Helena pedir a próxima pose, Isabel virou de costas para ela e começou a tirar o short bem devagar. Helena ficou surpresa, mas tirou quantas fotos conseguiu enquanto a preta balançava o quadril para ajudar a peça de roupa a deslizar pela sua bunda grande. A calcinha de renda vermelha foi aos poucos sendo descoberta. Helena não queria desperdiçar a desinibição de Isabel e deixou ela se soltar. Isabel fez mais poses exibindo sua bunda, com sorrisos maliciosos, provocando sua amiga. Helena aos poucos foi sendo impactada por aquelas insinuações se divertindo com aquela mulher linda, nua, se exibindo para ela. Isabel tirou as últimas fotos tirando a blusa, ficando só de calcinha e sutiã.

— Olha que mulherão! —diz Helena mostrando as fotos para Isabel. — Quer tirar mais fotos?

— Agora eu bato as fotos e você é a modelo. — respondeu Isabel, com seu sorriso irresistível. Helena aceitou, no fundo estava excitada com tudo aquilo e queria ver até onde a empolgação de Isabel iria.

— Vai lá, faz uma pose sensual para mim— pediu Isabel.

— Não, eu sou a modelo agora, é você que me guia. Eu faço tudo o que pedir. — respondeu Helena com uma leve provocação.

Isabel adorou a resposta, pediu para Helena encostar na parede, se aproximando dela por trás.

— Ui! — reagiu Helena ao sentir os toques de Isabel por trás.

— Vamos deixar você bem provocante— responde Isabel com as mãos no shortinho de Helena. Ela puxou a peça para cima, enfiando o shortinho na bunda de Helena, deixando as polpas da bunda de fora. Helena ainda sentiu as mãos passearem pelo seu corpo conduzindo-a em uma posição com a bunda empinada, ainda mais exposta. Aqueles toques era mais do que agradáveis. Isabel deu uns passos para trás e bateu várias fotos, buscando ângulos diferentes.

— Agora tira esse short. — pediu Isabel.

Helena obedeceu. Desceu o shortinho, rebolando bem devagar, devolvendo a provocação. Isabel não acreditava no que via. Aquela mulher se exibindo para ela daquela forma. A bunda de Helena aos poucos aparecia, coberta apenas por uma calcinha preta.

— O que eu faço agora. Tiro a blusa também? — perguntou Helena, provocando.

— Isso continua!

Helena segurou a barra da blusa, olhando para a blusa, ameaçando tirar. Isabel bateu mais fotos. Helena continuou a subir a blusa até retirá-la totalmente. Tudo foi capturado pela máquina sob o olhar admirado de Isabel.

— O que mais? — perguntou Helena com um sorriso malicioso nos lábios. Isabel ficou a pensar, enquanto olhava admirada para aquela ruiva linda, vestindo apenas uma calcinha, cobrindo os seios fartos com as mãos. Isabel mordia os lábios. Ela se decidiu e conduziu a sua amiga.

Helena ficou de joelhos no chão e em seguida apoiou as mãos, ficando de quatro. Não demorou muito e sentiu a mão de Isabel apertar a sua bunda.

— O que é isso? — perguntou Helena.

— Estou tentando uma foto com contraste. — respondeu Isabel, usando a outra não para bater a foto. A pele negra da fotógrafa contrastava com a pele branca da bunda de Helena, que também contrastava com seu cabelo ruivo. O jogo de contraste justificava a foto, só não justificava a força com que Isabel apertava a bunda de Helena.

Isabel pensou em um novo jogo de contraste. Programou o timer da câmera e pôs sobre a mesa. Aproximou-se por trás e abraçou a ruiva por trás. Helena estranhou o longo tempo que a máquina demorou para bater a foto, mas não reclamou. Estava adorando as mãos de Isabel massageando seus seios. Helena se derretia as mãos de Isabel, as mãos lhe massageando os seios o corpo dela nu colado contra o seu, a respiração dela ofegante por trás. A sua boceta molhava com todas aquelas sensações.

Helena se virou e beijou Isabel na boca. As línguas se esfregaram por um longo tempo enquanto mãos passeavam pelos corpos uma da outra. A ruiva levou a amiga para o seu quarto.

Isabel tirou a blusa, o sutiã e a calcinha. Depois agarrou Helena retirando a sua calcinha. Pôs a ruiva de quatro na cama e acariciou a sua bunda, apertou, deu um tapa arrancando um gemido de Helena. Levou a mão a sua boceta molhava e a masturbou. A outra mão abriu a bunda farta da ruiva e passou a língua pelo seu cu.

—Aaaiiiiiii, huuuuuummmmmm. — Gemeu Helena sendo chupada no cu. Isabel explorou todas as preguinhas daquele cuzinho. Seus dedos brincavam com o clitóris fazendo Helena gemer sem parar.

A ruiva se virou e beijou Isabel na boca. Os beijos desceram pelo pescoço, os seios, a barriga. Desceram até chegar à boceta. Isabel puxou as penas de Helena para poder chupá-la também. As duas passaram a se chupar em posição de 69. Uma com a cara entre as coxas da outra, com a boca na boceta da outra. Isabel, passou a enfiar um dedo no cuzinho de Helena. As duas tinham os gemidos abafados pelas bocetas que chupavam. E continuaram chupando até gozarem.

As duas ficaram na cama se beijando, e pegaram a câmera para tirarem mais fotos com o contraste entre as peles preta e branca.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Lésbica
Visualizações 201
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1753
Tempo estimado de leitura: 9 minutos

Afiliados