Mamando a Patroa da Minha Amiga Publicado por anônimo em 01/08/2021 em Lésbica

"Tentei de todo jeito não ir na casa da patroa de minha Amiga Denise, mas não teve jeito... Denise havia me quebrado um galho uma vez e sabia que eu gostava as vezes de excitar lésbicas. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Cheguei na casa de Carla inconformada com o que Denise havia me dito; sua patroa lésbica havia ganho um bebê há pouco tempo. Tinha ido naqueles bancos de esperma, pois queria ter um filho e não aceitava ser fodida por um homem para tal. Para quem estava amamentando e dando uma de mãe, fiquei surpresa em encontrá-la com um camisão de seda transparente. Seus seios redondos e fartos balançavam e dava para ver a calcinha fio dental que ela vestia. Logo percebi que iria acontecer algo....
_ Entra, que bom que veio! Faz tempo que queria que viesse aqui! A Denise fala tão bem de você... E sempre a vejo quando vai no escritório falar com ela. Me deu beijocas no meu rosto e correspondi.


- Venha comigo até o quarto. A babá saiu com o bebê. Estamos sozinhas...
A acompanhei até o seu quarto, com uma enorme cama king size.
- Desculpe, te acordei? A Denise falou que você havia pedido para que eu viesse a essa hora.
- Não... Não me acordou... Só de saber que viria hoje aqui estou ansiosa.
- Hummm... Sei
- Por que não fique a vontade? - e dizendo isso tirou o camisão ficando apenas de fio dental.
- A vontade ?? Ora estou bem assim. Só vou te fazer a massagem e depois ir embora. Tenho um compromisso.
- Eu não pedi para você vir aqui só pela massagem.... Ai Meu Deus....
- O que foi, Carla?
- Meus seios estão cheios de leite de novo.... E o bebê não está aqui...
- Nossa, não entendo muito bem disso... Mas ele não vai sentir falta??
- Não, ele não é problema. Ele já mamou... Mas, não sei o que está acontecendo que meus seios ficam cheios de leite.
- Ah... Posso ajudar em alguma coisa? Tem que tirá-lo e colocar em algum lugar?
- Ah, Ayeska, posso te pedir uma coisa? - percebi em seu olhar sacana que não iria gostar do que ouviria, mas tinha que pagar o que devia para Denise. Como é foda dever favor para alguém, mas fazer o que.
- Pode, se estiver ao meu alcance.
- E como está, querida.... - Carla fez sinal para que me sentasse em sua cama, sentada encostou metade do seu corpo na cabeceira da cama e segurou seus seios com bicos túrgidos.


- Mama neles... Por favor...
- Mamar????? Mas... Eu nunca fiz isso...
- É fácil... Só sugar os biquinhos e tomar leitinho... Por favor, Ayeska.
Sem graça e com todo cuidado cheguei minha boca em um dos bicos e comecei a suga-los. Senti o gosto de leite sem açúcar e quentinho.... Fechei os olhos e comecei a saboreá-los como uma criança esfomeada.
Senti minha buceta molhar de tesão....
- Hummm... Delicioso....
- Ohhhhhh..... Como você mama gostoso, Ayeska... - Carla fechava os olhos e gemia. Enquanto eu sugava ora um ora outro bico dos seus seios, vi ela levar sua mão entre sua pernas e esfregar por sob a calcinha, sua xoxota.
Eu sugava, sugava, era uma experiência única. Uma mulher como eu mamando nos seios de outra mulher e o pior sentia um tesão enorme fazendo aquilo. Era uma delícia....
- Ohhhhhhh.... Depois que acabar de beber o leitinho, quero foder com você, Ayeska.... Você é muito gostosa e tesuda... Sempre fiquei de olho em você... Ohhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh....
Enquanto eu sugava seios , Carla se masturbava, esfregando sua xoxota, vi quando afastou a calcinha de lado e enfiou os dedos na xoxota. Seu gemidos ecoavam naquele quarto, enquanto eu sugava aqueles seios cheios de leite.
Após um bom tempo, Carla me empurrou deitando-me na cama, tirou minha camiseta regata, abaixou minha calça de moletom e a calcinha.
Abriu minhas pernas e começou a lamber e chupar minha xoxota com perícia. Eu sabia que ela era lésbica, só não sabia que ela era fantástica. Enfiava a língua dentro da minha buceta, entre as dobras da minha vagina, sugava meu grelo, deixando-me completamente louca de tesão. Eu virava a cabeça e gemia, enquanto meu mel enchia sua boca...


- Hummmm.... Como você é gostosa.... Sua babaquinha é uma delícia, querida.
Resolvi lhe dar um pouco de prazer, não era justo ela me fazer gozar tão gostoso e eu não lhe dar prazer.
Puxei-a em minha direção, peguei sua bunda redonda e enfiei a língua em sua xana também, fazendo um 69 delicioso.
- Ohhhhhhhh.... Sim me chupa.... Chupa minha xana, Ayeska querida... Você é um tesão, garota... Ohhhhhhhhhhh
-Simmmmmmm... Vou chupar sua buceta , onde saiu seu bebê e depois vou te foderOhhhhhhh.... Simmmm..... Ohhhhhhhhh
- Hummmmmmmmenquanto lambia, sugava, chupava sua buceta, esfreguei meu dedo no seu grelo ao mesmo tempo e depois o enfiei no seu cusinho apertado. Nossa ela ficou maluquinha....
Gritava alto. Que mulher escandalosa, pensei comigo.
Logo depois foi a minha vez, empurrei-a para o lado da cama, levantei uma perna sua e encaixei minha xana na dela. Passei a esfregar num vai vem, como se estivesse fodendo ela. Nossas xana e grelo esfregando sem parar. A cama rangendo, fazendo barulho por causa dos nossos movimentos frenéticos. Nossos gozos se misturando. Sentamos na cama, o lençol molhado com nossos fluidos que escorriam entre nossas pernas. Sentadas, encaixamos novamente nossas bucetas depiladas, tesudas. Os movimentos sacudindo novamente a cama.
-Ohhhhhhhhhhhhhh sim mais rápido.... Isso me fode.... Ai que delicia de grelo inchado..... Ohhhhhhhhhhh vou gozar de novo...... Ohhhhhhhhhhhh
- Simmmm, Carla..... Que delicia.... Isso me fode também...... Ohhhhhhhhh.... Que delícia de buceta você tem.... Parece que vai comer a minha..... HummmmmmAhhhhhhhhhhh..... Ohhhhhhhhh
Gozamos tanto que até nos abraçamos enquanto nossas xanas se esfregavam, uma querendo comer a outra. Carla era muito grelhuda, e parecia querer comer minha buceta inteirinha.....
Após gozarmos tanto... Ela me beijou.... Um beijo de língua.
Beijou e lambeu meu corpo inteiro e fiz o mesmo nela depois....
Alguns minutos mais tarde, levou-me para o banheiro e entre beijos, lambidas , chupada nas xoxotas, esfrega de xoxota com xoxota, tomamos um banho. Nos vestimos. Carla me convidou para almoçar e bem mais tarde antes de eu ir embora, pediu-me para voltar mais vezes não para fazer massagem, coisa que sequer fiz e sim para tirar seu leite e fodermos.

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 1

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Lésbica
Visualizações 377
Avaliação 0 ( votos )
Comentários1
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1184
Tempo estimado de leitura: 6 minutos

Afiliados