O ménage Publicado por anônimo em 09/12/2022 em Sexo em grupo

"Era uma noite de sexta, eu e meu brother saímos para a balada mas ele não estava confiante de ficar a noite toda pois estava com sua irmã no hospital..."

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Era uma noite de sexta, eu e meu brother saímos para a balada mas ele não estava confiante de ficar a noite toda pois estava com sua irmã no hospital mesmo assim saímos, fui de carona com ele e ficamos em alerta caso algo acontecesse ele me deixaria e iria embora, não era nada de mais o que sua irmã tinha mas mesmo assim valia o alerta, a balada era eletrônica então estavamos dispostos a ver pessoas diferentes e esquecer dos problemas, chegamos na balada rolava um som do Tiesto the moto, fomos ao bar meu amigo pegou um energético e mais nada eu pedi uma batida de vodka com abacaxi, nunca tinha visto esse drink então queria experimentar, procuramos uma mesa e sentamos e ficamos com o olhar atento vendo as mulheres dançando, vejo duas dançando freneticamente na batida da música dou um sinal para meu amigo e começamos a ficar de olho, até mesmo pra saber se as duas não estava de casal, alguns minutos depois as duas seguiam dançando, e sem contato físico e rindo bastante, o que aparentemente eram amigas, quando uma delas faz um sinal para a outra em nossa direção pois já estávamos encarando elas a um bom tempo, uma delas era morena em torno de 1,60 a 1,70 uma falsa magra, seios médios porém bem formados, uma bunda bem torneada, ela usava um vestido azul, coladinho e toda vez que ela abaixava dançando colocava a mão no meio das pernas para tampar, estava de salto o que atrapalhava saber a altura exata dela, a outra é loira mesma média de altura seios um pouco menor mas com uma bunda lindíssima, ela estava de saia e uma blusa de alcinha preta, e tbm de salto, ela passa a nos olhar e trocamos olhar por um tempo até que faço um sinal chamando elas, a loira recebe o sinal e fala algo com a amiga que olha pra gente, meu brother tbm da um sinal que tem lugar a mesa, as duas riem e vem em direção a nós.

  • boa noite, antes de mais nada posso saber o nome de vcs

  • boa noite meu nome é Letícia

  • o meu e Michele

  • prazer Letícia eu sou o Pedro e esse e meu amigo Otávio

  • e o que vcs fazem em uma balada tão boa sentados em uma mesa ( Michele )

  • a princípio estávamos reparando vcs dançarem, vcs dança bem ( Otávio )

  • e vcs dançam tbm? ( Letícia)

  • não tão bem como vcs duas mas e o suficiente para acompanhar vcs ( Pedro)

  • então vamos pra pista ( Michele ) Nós levantamos e a Michele já me pega pela mão Michele era a morena, fico empolgado, pois tinha gostado mais dela, alguns minutos dançando Otávio pega o celular era uma mensagem da sua mãe informando que sua irmã teve alta e que estava precisando sair para buscar as duas, Otávio se despende de nós e sai

  • e agora diz Letícia

  • então lê, acho que vai ser igual aquela balada que fomos em Floripa ano passado

  • mi sua danada Fico no meio sem entender nada mas sentamos para conversar, e beber um pouco

  • poxa fiquei sem carona, eu estava com o Otávio

  • a dependendo da onde vc morar talvez possamos dar uma carona ( Michele )

  • a meninas eu agradeço mas devo recusar por dois motivos primeiro quero curtir mais a balada e segundo porque não nos conhecemos melhor ainda As duas riem e então seguimos conversando, Michele era analista financeira de um banco e Letícia médica, fico curioso em saber como as duas com profissões tão diferente se conhecem elas dizem que são amigas de longa data e que dividem o aluguel de uma casa, elas se surpreendem quando digo que moro sozinho e que sou bioquímico, Michele então cansada de conversar chama Letícia pra dançar e me chama tbm

  • nós 3 ?

  • sim ( Letícia )

  • então vamos Levanto e vou com elas para a pista as duas começam a dançar próxima a mim de uma maneira que fico ligeiramente excitado, com a cena, porém após a saída de Otávio já não tenho mais expectativa de rolar algo mais, dançando com as duas uma chega perto da outra e diz, em Floripa eu fui primeira hoje e vc, não faço a menor ideia de que elas estão falando mas a Michele segura a mão da Letícia olha pra mim e fala pra mim segurar sua cintura coloco a mão na sua cintura e a Michele encosta bem a bunda no meu pau e começa a rebolar, as duas estão rebolando no mesmo ritmo mas a Michele esfregando a bunda no meu pau, quando elas começam a descer rebolando, fico louco de tesão quando ela sobe ainda rebolando ela olha pra mim e fala

  • Lê, ele ficou animado, deu pra sentir

  • sério Mi, mas será que vale a pena?

  • acho que sim, parecer ser do tipo que gostamos Nesse momento entendi perfeitamente o que elas estão querendo e dou uma risada sacana, um cara que estava na pista se aproxima e diz

  • duas gatas pra um cara só, que tal dividir?

  • quem divide e Deus, cara, vai cuidar da sua vida ( Michele )

  • aff e cada sem noção ( Letícia ) Então Pedro, você hoje vai ter muito a agradecer pelo seu amigo, eu quero sair daqui e ir pra outro lugar vc quer ir com a gente ou vou precisar chamar o outro cara ali ( Michele )

  • não mesmo, hoje a compania das duas sou eu Saímos da balada em direção a um estacionamento perto ficamos na porta eu e Michele enquanto a Letícia entra pra pegar o cara enquanto isso a Michele me abraça e sem cerimônia começa a me beijar enquanto estamos se beijando a Letícia para o carro do nosso lado e diz

  • o Uber do amor chegou Michele olha pra mim cara de safada abre a porta de trás e me puxa pra enter junto com ela, no carro ela continua me beijando enquanto vou passando a mão pelo seu corpo e olho pelo espelho retrovisor e sempre que pode Letícia olha para conferir como está a pegação, coloco minha mãos nos peitos da Michele e ela rapidamente tira a minha mão descendo até sua coxa, colocando por baixo do seu vestido, subo minha mão até sua buceta e sinto ela molhadinha, Michele para de beijar e pergunta se gostei, respondo que sim ela ri e diz que o melhor ainda está por vir, Michele então desafivela o cinto da minha calça e abre botando meu pau pra fora

  • amiga olha isso

  • deixa eu vê Letícia para o carro e as duas param pra admirar meu pau.

  • amiga, vou me acabar nele

  • deixa um pouco pra mim Mi, sua gulosa

  • tá eu posso saber pra onde as meninas vão me levar

  • amor, com uma rola dessa eu te levo onde vc quiser ( Michele )

  • eu vou te levar pra casa e vc só vai sair de lá, quando não tiver nem uma gota de leite mais nesse saco ( Letícia )

  • isso vai ser interessante Mal acabo de falar e a Michele me empurra para o canto do carro e começa a chupar meu pau

  • eu queria que a Michele tivesse um pau, essa chupada dela pqp, bom de mais

  • calma gata, eu chupo vc

  • vamos ver se e boa igual a dela

  • falta muito ?

  • não já estamos quase chegando Michele vai punhetando e chupando meu pau lentamente, vou conversando com a Letícia até mesmo para destraiar pq de fato a Michele tem um boquete fantástico, a cada decida sinto meu pau todo melado, e quando ela sobe ela suga ele com tanta qualidade que seca toda a baba que ela coloca, ela coloca a língua no meio da cabeça do meu pau e vai punhetando e quase uma seção de tortura, Letícia olha minha agonia e ri, enquanto Michele segue chupando com uma dedicação infinda

  • mais uns 10 minutos chegamos ( Letícia )

  • tá bom, tenho que aguentar mais 10 minutos essa boca tentando tirar leite do meu pau

  • hahahahaha, eu falei que a chupada da Michele e de outro mundo Michele então faz o ato que me destrói completamente, ela olha diretamente pra mim, ver aquele rostinho branquinho de cabelo preto chupando meu pau, aqueles olhos castanhos esverdeado lindos, ela penetra o olhar em mim com meu pau na boca até tento segurar mas é inevitável, solto um jato de porra na sua boca e um grunhido alto, Letícia olha pelo retrovisor e ri copiosamente, ela para o carro no acostamento enquanto a Michele levanta a cabeça segurando meu pau na mão, Letícia solta o cinto e se vira pra trás Michele abre a boca cheia de porra para Letícia ver e as duas se beijam, não faço a menor ideia do que pensar e sentir vendo a cena meu pau ainda está duro, sendo punheteado pela Michele, enquanto ela beija a Letícia são 3 da manhã e a avenida esporadicamente passa um carro, as duas param de se beijar e vejo que uma passou porra pra outra na boca, Letícia engole e diz

  • e salgadinho

  • sim amiga, acho que demos sorte, não brochou está duro e pulsando

  • deixa eu ver, nossa, amiga modo velozes e furiosos ativado Letícia liga o carro novamente e volta a dirigir mais rápido do que antes, Michele começa só acariciar meu pau sem muita empolgação

  • não quero que ele baixe mas não quero que vc goze de novo Chegamos no motel, entregamos a identidade e pegamos a chave de um quarto, peso pra elas escolher um quarto com tudo que tem direito e informo que vamos rachar a conta, elas aceitam e seguimos para o quarto, quando entramos no estacionamento do quarto, tiro completamente a calça e a cueca e vou sem nada com o pau balançando pra dentro do quarto, Michele vai ver as coisas que tem no quarto enquanto isso eu puxo a Letícia pelo braço na porta e beijo ela, Letícia que não e nada boba já desce a mão no meu pau e vai punhetando ele, tiro a camisa e fico completamente nú, Michele vendo a cena tira seu vestido deixando seu lindo corpo pra jogo, tiro a roupa da Letícia levando ela até uma parede estofada na parede tinha algemas onde prendo a Letícia e vou tocando seu corpo todo, seus seios são durinhos como e da Michele e sua bunda e mais dura, sua buceta e maior, com os lábios pra fora, e está toda molhada, me ajoelho na frente da Letícia chupando sua buceta, Michele se aproxima e começa a passar a mão pelo corpo da Letícia, nitidamente Letícia sente mais tesão que a Michele ela está gemendo igual uma putinha, deixo ela presa pelos pé tbm, formando um x, chamo a Michele e na frente da Letícia a coloco de quatro e começo a comer ela a Letícia fica olhando a amiga ser enrrabada de quatro, percebo que ela está inquieta com a situação, paro de comer a Michele pego o sinto da calça e passo na Michele como se fosse uma coleira ela ainda de quatro levo ela até a Letícia como uma cachorrinha, a Michele chupa a Letícia deixando ela mais confortável, coloco o meu pau na sua buceta de novo segurando o cinto, Letícia se empolga, Michele está tão molhada que meu pau não acha resistencia nenhuma pra entrar nela, Letícia geme tão gostoso com a chupada da amiga, e a Michele se divide entre gemer e chupar, Letícia pede pra ser solta a Michele então se levanta e solta a Letícia, Letícia olha pra mim com uma cara de malvada, me deito na cama Letícia vem ao meu encontro pega no meu pau e senta

  • vc me prendeu agora eu sentar em vc até vc gozar dentro de mim Ela cavalga com força chamando a Michele que vem pra cama e se posiciona em cima da minha cabeça, as duas segura com as mãos e Michele abaixa devagar colocando sua buceta em cima do meu rosto nesse momento tenho a loira sentando com força que em alguns momentos chega a doer e a morena se segurando com a loira esfregando a buceta na minha cara, as duas gemem eu subo as mãos e seguro um peito da Letícia e o outro peito da Michele, elas riem, enquanto me divirto com a situação, me lambuzando igual criança comendo chocolate mas com a buceta da Michele, e uma mistura de sons grunhidos e gemidos, a buceta da Letícia molhada faz o som encharcado toda vez que ela senta, não temos tempo pra falar e só olhar e gestos, Letícia gemendo cada vez mais intensamente se solta da Michele, que para de esfregar a buceta na minha cara e vem me beijar

  • iai lê, comprar que tá

  • amiga tá gostoso de mais Michele senta no meu rosto novamente ficando de frente pra Letícia, as duas se beija enquanto a Letícia senta e rebola com meu pau dentro, dou um tapinha na perna da Michele, ela se levanta e aviso que estou com vontade de gozar, Letícia rebola ainda mais forte

  • Mi, me beija de novo, e vc pode gozar aqui dentro mesmo Michele se sente novamente na minha cara e volta a beijar a Letícia que está rebolando ainda mais forte, sinto a Letícia gozar, ela para de se mover, sua buceta está incrivelmente quente e inchada, Michele para de rebolar na minha cara, passo a língua por sua buceta, e sinto ela gozar na minha boca, chupo todo o gozo da Michele que geme junto da Letícia, ouvir os gemidos das duas me dá muito tesão e gozo dentro da Letícia, Letícia sente minha porra quente entrando dentro dela e faz pressão na sentada, gemendo muito alto, Letícia fica de quatro em cima da cama, minha porra está escorrendo da buceta dela, Michele covardemente enfia a cara na buceta da Letícia sugando tudo, gozo da Letícia e minha porra junto, Letícia olha pra mim com uma cara de prazer, ela abaixa o rosto empinando sua bunda ao máximo que pode enquanto a Michele termina de se lambuzar nela, Letícia logo após se deita cansada e sem fôlego, Michele olha pra mim com uma cara de feliz.

  • agora e sua vez de cavalgar Michele Michele olha pra mim com um lindo sorriso no rosto e começa a cavalgada, Letícia se aproxima de mim, porém deito ela do meu lado e fico acariciando seu peito, ela está exausta, sem condições de algo mais, Michele por sua vez cavalgada feliz e com vontade, completamente louca de tesão, os gemidos baixos não existem mais, Michele está gritando de tesão, não demora muito sinto a Letícia gozar de novo, quando ela diz pra Letícia que vai ter orgasmos múltiplos de novo, Letícia olha pra mim e me diz pra me preparar, Letícia me beija bem devagar colocando sua língua na minha boca enquanto Michele a cada sentada grita, a buceta da Michele está muito gostosa cheia de gozo, ela começa a gozar em um ritmo alucinante, a cada sentada que ela da da pra ouvir o som do seu gozo saindo da sua buceta, eu não tenho mais sentido e gozo dentro da Michele tbm, Michele fica de quatro mostrando pra mim sua buceta tbm escorrendo porra, Letícia faz a mesma coisa que a Michele fez com ela, na segunda chupada da Letícia Michele tem um squirt e lava o rosto da Michele, as duas riem feliz se deita no meu meu peito cansadas conversamos por alguns minutos mas as duas apagam, estou muito satisfeito e feliz com o sexo, e durmo junto com elas

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Sexo em grupo
Visualizações 314
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 3099
Tempo estimado de leitura: 15 minutos

Afiliados