Verdade ou Desafio? Publicado por anônimo em 11/05/2019 em Sexo em grupo

"Os pais de Ana haviam ido viajar então ela me chamou para ir dormir por la. Assim que cheguei começamos a pensar no que fazer, até que decidimos chamar algum garoto pra lá. "

Conto adicionado a favoritos
Autor adicionado a favoritos
Conto já adicionado a favoritos
Autor já adicionado a favoritos
Conto salvo para leitura posterior
O conto já estava em sua lista para leitura posterior

Eu como não conhecia muita gente naquela região, deixei o trabalho pra ela, até que Ana disse que tinha conhecido um garoto em um desses apps de "relacionamento" e que talvez seria legal se a gente chamasse ele; começamos a conversar com ele, e então o convidamos para ir até la. Ele combinou de levar algumas bebidas e então arrumamos tudo pra começar a diversão. Ana estava no quarto e então eu entrei sem bater na porta, entrei ela estava passando a mão na sua buceta tentando olhar alguma coisa, comecei a rir e perguntei : 

- tá nascendo um pintinho? - perguntei rindo, mas sem prestar muita atenção. 

- se for grande você faz um boquete? - ela me olhou com uma cara de safada e me retrucou.

- tira a mão pra ver se vale a pena? - disse chegando mais perto dela. 

Ana passou os dedos por sua buceta abrindo ela bem devagarzinho expondo assim o seu clitóris e me olhou fixamente, eu olhei pra bucetinha dela lisinha e avermelhada e fiquei com água na boca, então fui subindo o olhar até chegar nos seus seios grandes, e continuei subindo, olhei pra sua boca e ela estava bem molhadinha e semi aberta de uma forma bem sexy, até que ela sorriu e perguntou:

- vale a pena? - disse me olhando fixamente.

Eu ri e disse que sim com a cabeça. Ana me olhou e sem falar nada foi para o banheiro, eu fiquei alguns minutos sem entender o que tinha acontecido e logo em seguida ouvi o celular vibrar, fui olhar era uma mensagem do Gabriel (o garoto que íamos encontrar), dizendo que estava quase chegando. Eu ainda não tinha ido pro banho, então decidi adiantar o processo, tirei minha roupa e fui pro banheiro onde Ana estava tomando banho, abri a porta e ela estava de costas enxaguando o cabelo, eu abri o box e então eu vi que ela abriu um sorriso, eu então peguei minhas mãos e coloquei sobre seus peitos e apertei, então ela me colocou embaixo do chuveiro e começou a passar o sabão pelo meu corpo, começou nos meus seios, depois passou pra barriga, depois foi com os dedos passando eles bem devagarzinho por toda a minha bucetinha, quando ela viu o quanto que eu estava molhada, ela fechou os olhos e colocou sua boca sobre meu peito e começou a chupar ele bem devagarzinho enquanto esfregava a ponta dos seus dedos na minha xoxota, eu soltei um gemido e então ela penetrou seus dedos bem fundo e de uma única vez dentro de mim, gemi novamente e fiquei observando ela brincar com a lingua enquanto chupava meus seios, entao a campainha tocou. 

Ana começou a rir e saiu correndo do banheiro gritando "JÁ VAI!", eu respirei fundo e continuei meu banho, me sequei e coloquei um vestido soltinho e curto, decidi que não iria usar calcinha e nem sutiã. Chegando na sala, Ana estava com um camisetão e com os cabelos já penteados e molhados, ela era bem linda sem precisar de muito esforço. Gabriel era alto, moreno e tinha os olhos verdes, tinha um corpo malhado e estava vestido com uma bermuda dessas com o tecido leve que marca tudo e uma camiseta, ele me olhou dos pés a cabeça quando me viu e sorriu com uma cara de safado olhando nos meus olhos, minha buceta latejou na mesma hora e então sentei em frente a Ana, Gabriel me ofereceu um copo com bastante vodka e energético. Então Ana deu a ideia de brincarmos de " eu nunca ", e quem perdesse teria que dar um gole na bebida, e dessa forma matamos dois copos em uns 30 minutos de brincadeira, então Ana me olhou e falou: 

- eu nunca fiz sexo a 3. - quando olhei pra ela, ela apontou pra baixo e abriu suas pernas e logo em seguida segurou a mão do Gabriel, quando fixei meu olhar naquela bucetinha minha buceta latejou na mesma hora, então Gabriel diz: 

- vamos brincar de verdade ou desafio. Eu começo ; Sunshine, verdade ou desafio?

- desafio.

- desafio você a me beijar. 

Comecei a rir e então me levantei, fui até ele e me sentei de frente pra ele em seu colo, dei um beijo bem lento e sensual em sua boca, ele colocou sua mão na minha bunda e foi deslizando até o final do vestido, quando viu que eu estava sem calcinha, abriu a minha bunda bem devagar enquanto passava sua língua na minha bem lentamente, e deslizou seu dedo até o meu cuzinho. Parei o beijo e levantei, olhei pra Ana e ela estava com uma cara de safada, que me fez querer beijar ela também, então fui até ela e me ajoelhei na sua frente, coloquei as mãos no seu joelho e fui passando elas até sua virilha, abri suas pernas bem devagar e comecei a passar meus dedos por sua bucetinha, então olhei pro Gabriel e pedi que me ajudasse a tirar a camiseta de Ana, ele logo se levantou e tirou a camiseta de Ana, enquanto eu me aproximei daquela bucetinha molhada e comecei a passar minha língua bem devagarzinho naquele grelinho, ela tinha um gosto bom e estava muito molhada, Gabriel começou a beijar Ana, e ela gemia durante o beijo, aquilo me deixava cada vez mais excitada. Gabriel me levantou e me beijou, em seguida Ana se levantou também, e juntos começamos a nos beijar, eu e Ana passava a mão no corpo de Gabriel enquanto nossas línguas se misturavam, ele tinha um pau grande e grosso, sua barriga era bem definida e sem duvidas ele conseguiria nos foder todinha. 

Fomos para o quarto, chegando lá Gabriel me deitou e já caiu de boca na minha buceta, sua lingua era quente e ágil, ele sabia o que estava fazendo, enquanto isso Ana veio e sentou com sua bucetinha na minha cara, ela esfregava sua xoxotinha na minha cara e gemia alto, enquanto eu rebolava na cara do Gabriel enquanto ele socava dois dos seus dedos grossos na minha buceta, eu gemia e então gozei na boca de Gabriel que tomou todo meu gozo enquanto gemia me xingando de safada gostosa. Ana saiu de cima de mim e começou a chupar meu peito de lado na cama, Gabriel Saiu do meio das minhas pernas e colocou Ana de 4 e meteu seu pau com tudo dentro dela, ela sugou forte meu peito na mesma hora e todos nós soltamos um gemido, então Ana chupava meu peito e brincava com seus dedos em meu clitóris, enquanto Gabriel metia nela bem fundo e com força, Ana gemia de tanto prazer até que me pediu pra que deixasse ela chupar minha bucetinha, não pensei nem duas vezes e abri minhas pernas na sua frente, ela enfiava sua língua dentro da minha bucetinha e gemia de prazer, esfregava a língua pra todos os lados e girava ela com uma velocidade perfeita, até que ela entrou em um estado de clímax, e então gozou com jatos no pau do Gabriel, e desmoronou com suas pernas bambas na cama. 

Gabriel saiu de dentro de Ana, e eu pedi que ele deitasse pois queria sentar naquela piroca gostosa, então ele se deitou e eu sentei bem devagarzinho naquele pau gostoso, conseguia sentir cada pedacinho dentro de mim, Gabriel urrava de prazer, foi então que me endireitei e então comecei a cavalgar em seu pau, sentava bem fundo indo pra frente e pra trás enquanto minha buceta roçava no seu pau, aquele movimento foi me gerando um tesão tão absurdo, Gabriel segurava firme com uma mão em minha cintura e outra na bunda, ele me ajudava a movimentar o corpo com mais velocidade e mais fundo, senti meu corpo todo se tremer e então o tesão tomou conta do meu ser, eu sentava naquela piroca como uma puta desesperada por piroca, foi então que eu senti aquela sensação percorrendo pelo meu corpo e então eu e Gabriel gozamos juntos, gemendo alto. Me deitei deixando que Gabriel ficasse no meio, nos beijamos os 3 novamente de uma forma lenta e com bastante tesão e assim foi durante horas. 

Ana e eu, nunca mais nos encontramos com Gabriel, mas depois desse dia tivemos algumas experiências lésbicas, mas isso fica pra próxima. 

Avaliações

Só usuários podem votar 0 de Avaliações

Comentários 0

Sobre este conto

Autor anônimo
Categoria Sexo em grupo
Visualizações 331
Avaliação 0 ( votos )
Comentários0
Favorito de0 Membros
Contador de palavras: 1577
Tempo estimado de leitura: 8 minutos

Afiliados